terça-feira, 30 de outubro de 2012


Escute uma boa música,leia mensagens que te acrescentem algo  positivo, fique próximo de pessoas de alma leve, expresse palavras positivas,pense em coisas boas, exercite a sua mente e observe que no final tudo começa  fluir a seu favor.Não deixe o negativismo que existem no seu exterior te influenciar,bloquei sua mente para o que não te serve. Só você pode fazer isso.

(Elisabete Coelho)

domingo, 28 de outubro de 2012

Só o amor me Atrai!

                                    Só o amor me atrai!

Não gosto de pessoas insensíveis isso até pode ser bom em determinada situação para sua auto-defesa.
Pessoas assim acabam por ficar só pois isto só afasta aqueles que as querem bem.
Por mais que muitas vezes usem uma máscara para se proteger,elas não suportam ser destratadas porque todos desejamos receber amor, mas para isso devemos transmitir amor.A pessoa quanto mais insensível transparece ser na realidade é uma pessoa muito carente e com auto-estima muito baixa.
A tendência disso  é afastar o que faz bem e atrair aquilo que as faz mal,portanto só o amor vale a pena.
Sou a favor do amor,das pessoas sensíveis, que sentem e deixam transparecer o amor que existe dentro delas mesmas,sem considerar que para isso muitas vezes sofram por serem rejeitadas, mas mesmo assim acredito que vale a pena amar.


 (Elisabete Coelho)

sábado, 27 de outubro de 2012

"Quando nos amamos e nos respeitamos,  nos sentimos bem independente de estar ou não junto das outras pessoas."


                        (Elisabete Coelho)


Princípios!



Não te desejarei o mal,
Não te destratarei
Irei apenas mudar meu rumo ao acaso dos teu princípios não condizerem com os meus.

(Elisabete Coelho)



sexta-feira, 26 de outubro de 2012

hábito da Leitura!


Leia mesmo que seja pouco mas absorva só aquilo que lhe acrescentar algo.
O que não for bom delete.
recicle sua leitura!

(Elisabete Coelho)


Sou perfeccionista!


 Sou perfeccionista,me corrijo quantas vezes eu achar necessário mas mesmo me cobrando muito acredito que estamos aqui para aprender e tudo que fizermos com  dedicação e amor,ao não ficar do modo que desejamos  ao menos tentamos fazer o nosso melhor.As críticas são bem vindas quando forem para acrescentar algum valor ao que eu fiz ou farei.
O lado bom de ser perfeccionista é que  o  retorno no meu trabalho e na minha vida é sempre gratificante.

             ( Elisabete Coelho)



quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Eu gosto do impossível, tenho medo do provável, dou risada do ridículo ...

Eu gosto do impossível, tenho medo do provável, dou risada do ridículo e choro porque tenho vontade, mas nem sempre tenho motivo.
Tenho um sorriso confiante que as vezes não demonstra o tanto de insegurança por trás dele.
Sou inconstante e talvez imprevisível.
Não gosto de rotina. Eu amo de verdade aqueles pra quem eu digo isso, e me irrito de forma inexplicável quando não botam fé nas minhas palavras.
Nem sempre coloco em prática aquilo que eu julgo certo.

São poucas as pessoas pra quem eu me explico...

(Bob Marley)



Escrever!

 Escrevo ,todo o sentimento que transborda dentro do meu peito.
Escrevo pra sentir , refletir , aprender através daquilo que  sinto e observo.

                      (Elisabete Coelho)


terça-feira, 16 de outubro de 2012

domingo, 14 de outubro de 2012

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

O "Amor" dos tempos modernos!



          O "Amor" dos tempos modernos
   
   Eu te amo enquanto não trouxer os seus problemas
   Eu te amo enquanto não prevalecerem os teus defeitos
   Eu te amo enquanto não discordar do que eu penso
   Eu te amo enquanto possuir o que me interessa
   Eu te amo enquanto fizer as minhas vontades
   Eu te amo enquanto não estiver muito tempo por perto
   Eu te amo enquanto somente alegrias compartilharmos
   Eu te amo até o momento em que meu egoísmo permita.

                (Elisabete Coelho)




quarta-feira, 10 de outubro de 2012

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Palavras!

Depois que palavras são ditas não adianta falar em silêncio!

Elisabete Coelho


Dos ficantes aos Namoridos !


Dos ficantes aos Namoridos

Se você é deste século, já sabe que há duas tribos que definem o que é um relacionamento moderno.

Uma é a tribo dos ficantes. O ficante é o cara que te namora por duas horas numa festa, se não tiver se inscrito no campeonato “Quem pega mais numa única noite”, quando então ele será seu ficante por bem menos tempo — dois minutos — e irá à procura de outra para bater o próprio recorde. É natural que garotos e garotas queiram conhecer pessoas, ter uma história, um romance, uma ficada, duas ficadas, três ficadas, quatro ficadas... Esquece, não acho natural coisa nenhuma. Considero um desperdício de energia.

Pegar sete caras. Pegar nove “mina”. A gente está falando de quê, de catadores de lixo? Pegar, pega-se uma caneta, um táxi, uma gripe. Não pessoas. Pegue-e-leve, pegue-e-largue, pegueeuse, pegue-e-chute, pegue-e-conte-para-os-amigos.

Pegar, cá pra nós, é um verbo meio cafajeste. Em vez de pegar, poderíamos adotar algum outro verbo menos frio. Porque, quando duas bocas se unem, nada é assim tão frio, na maioria das vezes esse “não estou nem aí” é jogo de cena. Vão todos para a balada fingindo que deixaram o coração em casa, mas deixaram nada. Deixaram a personalidade em casa, isso sim.

No entanto, quem pode contra o avanço (???) dos costumes e contra a vulgarização do vocabulário? Falando nisso, a segunda tribo a que me referia é a dos namoridos, a palavra mais medonha que já inventaram. Trata-se de um homem híbrido, transgênico.

Em tese, ele vale mais do que um namorado e menos que um marido. Assim que a relação começa, juntam-se os trapos e parte-se para um casamento informal, sem papel passado, sem compromisso de estabilidade, sem planos de uma velhice compartilhada — namoridos não foram escolhidos para serem parceiros de artrite, reumatismo e pressão alta, era só o que faltava.

Pois então. A idéia é boa e prática. Só que o índice de príncipes e princesas virando sapo é alta, não se evita o tédio conjugal (comum a qualquer tipo de acasalamento sob o mesmo teto) e pula-se uma etapa quentíssima, a melhor que há.

Trata-se do namoro, alguns já ouviram falar. É quando cada um mora na sua casa e tem rotinas distintas e poucos horários para se encontrar, e esse pouco ganha a importância de uma celebração.

Namoro é quando não se tem certeza absoluta de nada, a cada dia um segredo é revelado, brotam informações novas de onde menos se espera. De manhã, um silêncio inquietante. À tarde, um mal-entendido. À noite, um torpedo reconciliador e uma declaração de amor.

Namoro é teste, é amostra, é ensaio, e por isso a dedicação é intensa, a sedução é ininterrupta, os minutos são contados, os meses são comemorados, a vontade de surpreender não cessa — e é a única relação que dá o devido espaço para a saudade, que é fermento e afrodisíaco. Depois de passar os dias se vendo só de vez em quando, viajar para um fim de semana juntos vira o céu na Terra: nunca uma sexta-feira nasce tão aguardada, nunca uma segunda-feira é enfrentada com tanta leveza.

Namoro é como o disco “Sgt. Peppers”, dos Beatles: parece antigo e, no entanto, não há nada mais novo e revolucionário. O poeta Carlos Drummond de Andrade também é de outro tempo e é para sempre. É ele quem encerra esta crônica, dando-nos uma ordem para a vida: “Cumpra sua obrigação de namorar, sob pena de viver apenas na aparência. De ser o seu cadáver itinerante".
Martha Medeiros

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Despedidas


O importante é cada um ser feliz do seu jeito!
viver bem!
Deixar viver!
Sempre vai haver despedidas!
O que fica é o sentimento bom e verdadeiro.
Nada é eterno! Nem nós somos.

(Elisabete Coelho)