segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Se a moça do café não demorasse tanto
Pra me dar o troco
Se eu não tivesse discutido na calçada
Com aquele cara louco
E ó que eu nem sou de rolo

Se eu não tivesse atravessado
Aquela hora no sinal vermelho
Se eu não parasse bem na hora do almoço
Pra cortar o cabelo
E ó que eu nem sou vaidoso

Eu não teria te encontrado
Eu não teria me apaixonado
Mas aconteceu
Foi mais forte que eu e você

Aí eu disse
Quer que eu faça um café?
Ou faça minha vida
Se encaixar na sua?
Aqui mesmo na rua
Era pra ser agora
Quando é pra acontecer
Tem dia, lugar e tem hora

Se eu não tivesse atravessado
Aquela hora no sinal vermelho
Se eu não parasse bem na hora do almoço
Pra cortar o cabelo
E ó eu nem sou vaidoso

Eu não teria te encontrado
Eu não teria me apaixonado
Mas aconteceu
Foi mais forte que eu e você

Aí eu disse
Quer que eu faça um café?
Ou faça minha vida
Se encaixar na sua?
Aqui mesmo na rua
Era pra ser agora
Quando é pra acontecer
Tem dia, lugar e tem hora

Eu disse
Quer que eu faça um café?
Ou faça minha vida
Se encaixar na sua?
Aqui mesmo na rua
Era pra ser agora
Quando é pra acontecer
Tem dia, lugar e tem hora...


Luan Santana



"É erótico ver uma mulher que sorri, que chora, que vacila, que fica linda sendo sincera, que fica uma delícia sendo divertida, que deixa qualquer um maluco sendo inteligente. Uma mulher que diz o que pensa, o que sente e o que pretende, sem meias-verdades, sem esconder seus pequenos defeitos – aliás, deveríamos nos orgulhar de nossas falhas, é o que nos torna humanas, e não bonecas de porcelana.”

Marta Medeiros

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

E foi assim
Uma luz brilhou no céu de noite
E fiquei louco a olhar
E foi assim
Pintaram tantas coisas pra mim
Que nem dá pra acreditar

Era como um sonho bom
Um lindo toque a me despertar
Eu devia caminhar livre, ser feliz e amar

E foi assim
Uma deusa feita de amor
Brilhou, sorriu para mim
E me beijou
Deixando um cheiro de jasmim
Para sempre dentro de mim

Era como um sonho bom
Um lindo toque a me despertar
Eu devia caminhar livre, ser feliz e amar
Mil e Uma Noites de Amor
Pepeu Gomes


Eu só quero você
E mais nada...

Não me engana
Vem beleza humana
Fica ao meu lado
Preciso de amor
Outra cena
Somos dois poemas
Apaixonados
Poderemos sonhar...

Eu só quero você
E mais nada...

Vida humana
Tem outra vida humana
Que bom seria
Um dia nós dois
E na cama
Ôh beleza humana!
Sonho ao teu lado
Preciso de amor...

Mil e uma noites de amor
De amor, de amor
Você chegou!
Você chegou!
Mil e uma noites de amor
Você chegou!
Você chegou amor
Chegou amor, chegou amor
Chegou amor, chegou...

Eu só quero você
E mais nada...

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Tudo acaba. É sério, tudo acaba. O seu relacionamento um dia vai acabar, as suas amizades vão acabar, o seu trabalho um dia não vai mais fazer parte da sua vida, o seu intercâmbio vai acabar, até a sua família um dia vai acabar. Absolutamente tudo o que você tem na sua vida hoje, um dia vai acabar.
As pessoas se cansam da gente, a gente se cansa delas, a gente acorda um dia percebendo que não é bem isso que a gente quer, a gente vive decepções, a gente decepciona os outros. As pessoas morrem, se mudam pra longe e não voltam mais, se afastam sem mais nem menos. As pessoas são demitidas. Imprevistos acontecem o tempo todo. A gente muda de gosto, de vontades, a gente muda o tempo inteiro. A vida vive se renovando.
Absolutamente nada é pra sempre. E absolutamente tudo dura exatamente o tempo que tinha que ter durado.
Desculpa ser um pouco dura com você e te falar isso assim, do nada, sem mais nem menos. Mas saber disso antecipadamente vai te poupar muito sofrimento ao longo dos seus anos na terra.
E pode te fazer ver as coisas de uma outra maneira - como aqueles refugiados fazem.
Você pode escolher viver de duas formas a partir desse texto:
Pode decidir ignorar o que você acabou de ler e continuar achando que vai ter tudo e todos pra sempre. É uma escolha sua viver assim, e eu não vou te julgar.
Mas você pode, também, aceitar esse fato e aprender a conviver com isso.
Sabendo que tudo um dia acaba, a gente começa a fazer mais questão de aproveitar o que a gente tem hoje. Então, por favor, dê sempre 100% de você em tudo o que você vive. Não faça as coisas pela metade. Seja um bom parceiro pro seu companheiro, seja um bom amigo, seja bom no seu trabalho, trate bem a sua família, aproveite ao máximo o que você tem hoje.
E, quando algo acabar, não se desespere. Entenda que isso faz parte da vida.
Seja grande o bastante pra absorver todos os ensinamentos dessa fase que passou, e parta para a próxima, cada vez mais enriquecido com as experiências que você teve no passado.
A vida é a arte dos encontros e dos desencontros. As coisas precisam terminar para que outras tenham espaço para começar.
Tudo acaba. Mas tudo também recomeça, e essa é a grandeza da vida.
O fim também pode ser lindo.
Autora: Amanda Areias

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

sábado, 7 de outubro de 2017

É bom quando nossa consciência sofre grandes ferimentos, pois isso a torna mais sensível a cada estímulo. Penso que devemos ler apenas livros que nos ferem, que nos afligem. Se o livro que estamos lendo não nos desperta como um soco no crânio, por que perder tempo lendo-o? Para que ele nos torne felizes, como você diz? Oh Deus, nós seríamos felizes do mesmo modo se esses livros não existissem. Livros que nos fazem felizes poderíamos escrever nós mesmos num piscar de olhos. Precisamos de livros que nos atinjam como a mais dolorosa desventura, que nos assolem profundamente – como a morte de alguém que amávamos mais do que a nós mesmos –, que nos façam sentir que fomos banidos para o ermo, para longe de qualquer presença humana – como um suicídio. Um livro deve ser um machado para o mar congelado que há dentro de nós.

Franz Kafka